Picos exporta mel para Estados Unidos e Europa

Com os resultados na região, Piauí passou a ser o terceiro maior produtor de mel do Brasil


20/09/2009 - 9:13 - Efrém Ribeiro / Portal Meio Norte
-->

O Piau√≠ passou a ser o terceiro maior produtor de mel do Brasil e isso n√£o √© apenas um n√ļmero, uma posi√ß√£o no p√≥dio. Isso chega na ponta, nos apicultores. Com a venda do mel, apicultores de Santana do Piau√≠ (325 km de Teresina), ganharam neste ano de R$ 3,5 mil a R$ 9 mil. E n√£o estamos falando de muito tempo para se ganhar isso. √Č remunera√ß√£o de quatro meses de trabaho, na verdade de manejo, j√° quem trabalha, e muito, s√£o as abelhas.

Os apicultores de Santana do Piauí fazem parte de uma rede de cooperativas de pequenos produtores de mel da região do Território de Desenvolvimento Vale do Rio Guaribas que tem uma central, a Casa Apis, em Picos.

São quatro meses de efetivo trabalho. Tem a colheita de fevereiro a março da florada da mata e de maio e junho, que é a da florada rasteira, de flores de vegetação que nasce no meio das lavouras como a vassourinha e a jitirana.

Apicultor de Santana do Piau√≠ com 200 colm√©ias e rendimento neste ano, com a venda de mel, de R$ 9 mil e agente de desenvolvimento rural sustent√°vel, Ant√īnio Jos√© de Moura afirma que a Casa Apis produziu no ano passado 600 toneladas de mel e neste ano exportou 250 toneladas do produto para os Estados Unidos e no pr√≥ximo dever√° exportar de 300 a 500 toneladas para a Uni√£o Europ√©ia.

“Vamos tamb√©m fracionar a nossa produ√ß√£o para vender no mercado nacional o mel em saqu√™ e em bisnagas”, falou Ant√īnio Jos√© de Moura.

O governador Wellington Dias informou, em Picos, que será inaugurado no início de outubro na cidade o Centro Tecnológico do Mel para desenvolvimento de tecnologia e práticas de manejo mais eficientes para o aumento da produção e maior rendimento dos apicultores.

A apicultura √© uma atividade complementar de agricultores e funcion√°rios p√ļblicos que est√£o ganhando cada vez mais dinheiro com a produ√ß√£o do mel e cada vez mais empenhados na atividade, que deixou de ser explorada por atravessadores e est√° sob o controle de coooperativas. O quilo do mel, que era vendido para atravessadores a R$ 2,00 ou R$ 2,50 √© vendido agora por R$ 3,60 pela Casa Apis.

O auxiliar de servi√ßos gerais de Santana do Piau√≠ Ronaldo Jos√© de Ara√ļjo, de 34 anos, diz que tem 50 colmeias na Serra Caldeir√£o do Luiz, a 30 qul√īmetros da zona urbana do munic√≠pio. Ele conta conseguiu coletar 1 tonelada de mel este ano e ganhou R$ 3,5 mil.
“Se a gente conseguisse produzir o ano inteiro era muito bom. A gente ia ganhar muito dinheiro”, falou Ronaldo Jos√©, que tamb√©m possui colm√©ias na Chapadinha da Alagoas, que fica perto do centro de Santana do Piau√≠.

Os apicultores de Santana do Piauí produziram neste ano 12 toneladas de mel. A região tem as flores que as abelhas mais gostam para extrair o néctar. Nas matas e serra do município existem aroeira, marmeleiro e outras espécies da mata nativa que atraem as abelhas.

As colméias artificiais atraem as abelhas que passam a produzir mel para os humanos.

“O dinheiro que a gente ganha vai ajudar no sustento de nossas fam√≠lias, na compra de medicamentos e de alimentos”, afirma Marcelo Roberto Leal, de 21 anos, apicultor e lavrador que colheu neste ano 42 baldes que somaram uma tonelada de mel.

Os apicultores de Santana do Piauí quando vão manipular as colméias e melgueiras usam foles ou fumegadores para espantar as abelhas e o mel seja retirado das colméias e sejam levadas para um posto da Casa Apis no município. Retirada a cera, as melgueiras são colocadas dentro de uma centrífuga e retirado o mel, que sai muito grosso caindo diretamente em um balde.

“Aproveitamos a cera bruta para trocar pela cera aviolada, que serve para atrair novas abelhas para a colm√©ia e acelerar a produ√ß√£o das abelhas quando colocada nas melgueiras”, falou o apicultor Jos√© Milton de Moura, que tem 200 colm√©ias.

Eles produzem mel org√Ęnico, devidamente certificado. As abelhas servem at√© para reduzir dores de colunas dos apicultores. O apicultor Vicente de Paula tem problemas na coluna vertebral,onde tem duas h√©rnias de disco. Quando as dores ficam fortes, Vicente de Paula pega uma abelha e coloca na coluna vertebral.

Quando recebe a ferroada da abelha a dor é forte,mas fica sem dores por causa do veneno do inseto que tem esse efeito medicinal.

  • Matérias Relacionadas:

Deixe seu comentário